terça-feira, 6 de maio de 2014

TERMOS - LETRAS Ade => Aer

ADESÃO: é a força de atração entre moléculas de substâncias diferentes. A adesão faz duas substâncias colarem. Uma gota de chuva gruda no vidro da janela por adesão.

ADERÊNCIA: é o poder que um produto possui de fixar na superfície de outro.

ADESIVO: é a substância que une firmemente duas superfícies. Enquanto um adesivo ou cola seca, ele reage com o oxigênio do ar, ou perde água ou solvente por evaporação. Quando endurece, fortes ligações formam-se entre as moléculas do adesivo e das superfícies, mantendo-as unidas. Alguns adesivos fortes são feitos de dois líquidos. Quando misturados, uma reação química acontece entre eles.

ADIABÁTICO: é qualquer processo que ocorre sem entrada ou saída de calor do sistema.

ADIÇÃO ELETROFÍLICA: é uma reação de adição na qual o primeiro passo é o ataque de uma parte da molécula com excesso de elétrons por um íon positivo (eletrófilo).

ADIÇÃO NUCLEOFÍLICA: é um tipo de reação de adição na qual o primeiro passo é a ligação de um nucleófilo (substância com elétrons disponíveis) a uma parte positiva, deficiente em elétrons, da molécula.

ADITIVOS: são substâncias acrescentadas a produtos básicos, como por exemplo lubrificantes ou combustíveis, para melhorar suas propriedades ou características. Acrescentados ao óleo, permitem que o mesmo enfrente trabalhos severos e bruscas alterações ambientais: temperatura, pressão, contaminação, etc, trabalhando em condições específicas.

ADITIVOS ALIMENTARES: a legislação brasileira define aditivos alimentares como: substâncias intencionalmente adicionadas aos alimentos com o objetivo de conservar, intensificar ou modificar suas propriedades, desde que não prejudiquem seu valor nutritivo”.

ADOÇANTE: são substâncias artificiais que estimulam os mesmos bulbos gustativos do açúcar, mas fornecem poucas ou nenhuma caloria. Eles são especialmente importantes para indivíduos obesos e diabéticos.

ADRENALINA: ou epinefrina, é um hormônio, produzido pela medula das glândulas endócrinas (ou suprarenais) que aumentam a atividade do coração, prolongam a ação dos músculos, aperfeiçoando a sua força, e aumenta a velocidade e a profundidade da respiração, preparando deste modo, o corpo para situações inesperadas. Ao mesmo tempo inibem a digestão e a excreção.

ADSORÇÃO: processo pelo qual uma substância (gás ou líquido) adere à superfície de outra (sólido), a adsorção pode ser química ou física. Na adsorção química, a substância adsorvida reage com a superfície do adsorvente, havendo a formação de ligações químicas. Por sua vez, na adsorção física não há a formação de ligações químicas, as moléculas são adsorvidas através de forças de Van der Walls.

ADSTRINGENTE: é o produto que retrai ou contrai os tecidos humanos. Característica dos produtos alcalinos. Podemos sentir esta característica ao morder um caqui verde, uma banana verde ou passar nas mãos álcool isopropílico.

ADUBO ORGÂNICO: este produto é obtido a partir do tratamento da matéria orgânica disponível em sua propriedade agrícola (restos de culturas, palhas, estercos, bamburral, etc), secos ou verdes, através da biodigestão.

ADUBO QUÍMICO: é um sal mineral, obtido a partir de processos industriais, compostos de macro e micronutrientes.

AERAÇÃO: “reoxigenação da água com a ajuda do ar. A taxa de oxigênio dissolvido, expressa em porcentagem de saturação, é uma característica representativa de certa massa de água e de seu grau de poluição. Para restituir uma água poluída a taxa de oxigênio dissolvido ou para alimentar o processo de biodegradação das matérias orgânicas consumidoras de oxigênio, é preciso favorecer o contato da água e do ar. A aeração pode também ter por fim a eliminação de um gás dissolvido na água: ácido carbônico, hidrogênio sulfurado”

AEROSOL: é um líquido ou sólido disperso num gás. Neblina, que consiste de minúsculas gotículas de água no ar, é um aerosol. A poeira em meio gasoso. Na terapia por umidificação, um nebulizador produz um aerosol de água que é conduzido para as vias respiratórias do paciente.

AERÓBICO: do grego aéros, “ar”, mais bios, “vi-da”. Por exemplo: organismos aeróbicos utiizam o oxigênio na respiração.

AFINIDADE ELETRÔNICA: expressa a tendência de um elemento químico receber elétrons, ou seja, quanto mais eletronegativo maior essa tendência.

ÁGAR-ÁGAR: é um extrato de certas espécies de algas marinhas vermelhas da classe Rhodophyceae que é usado como um agente gelatinoso usado em ambientes de cultura micróbiológica, produtos alimentares, farmacêuticos, e em geléias e cremes cosméticos.

ÁGATA: é uma subvariedade de Calcedônia, ou seja, é um tipo de quartzo. Caracteriza-se pela variedade de cores, geralmente dispostas em faixas paralelas. Encontram-se nos poros das lavas vulcânicas.

AGENTE DESIDRATANTE: removedor da água de uma outra substância através de uma reação química chamada desidratação. Alguns agentes desidratantes podem remover hidrogênio e oxigênio na relação 2:1
para formar água onde ela antes não existia. Ex: ácido sulfúrico.

AGENTE ELETROFÍLICO: é uma substância com falta de elétrons, íon positivo, liga a uma parte de outra molécula com excesso de elétrons. É um ácido segundo a Teoria de Lewis.

AGENTE EXTINTOR: é todo material que, aplicado ao fogo, interfere na sua química, provocando uma descontinuidade em um ou mais lados do tetraedro do fogo, alterando as condições para que haja fogo. Os agentes extintores podem ser encontrados nos estados sólidos, líquidos ou gasosos.
Exemplos: água, espuma (química e mecânica), gás carbônico, pó químico seco, agentes halogenados (HALON), agentes improvisados como areia, cobertor, tampa de vasilhame, etc, que normalmene extinguem o incêndio por abafamento, ou seja, retiram todo o oxigênio a ser consumido pelo fogo.

AGENTES IRRITANTES: certas substâncias irritam a pele e outras produzem uma reação à qual as pessoas são “alérgicas” - ambas desencadeiam dermatite em algumas pessoas. É importante ter condições de diferenciar os dois tipos. Como exemplo de substâncias irritantes citamos os detergentes, sabões, produtos para limpeza doméstica, tintas, colas, grandes variações de temperatura em termos meteorológicos, ar condicionado, certas verduras/legumes e sucos de frutas.

AGENTE LARANJA: é um herbicida que derruba as folhas das árvores. Foi chamado assim porque era guardado pelos soldados em tonéis cor de laranja.

AGENTE NUCLEOFÍLICO: substância com elétrons disponíveis, que pode se ligar a uma parte positiva, deficiente de elétrons de outra molécula. É uma base de Lewis.

AGENTE OXIDANTE: substância que pode aceitar elétrons provenientes de outra substância ou aumentar o número de oxidação da outra substância. Oxidante é a substância que possui o elemento que se reduz, causando a oxidação de outro.

AGENTE REDUTOR: substância que pode dar elétrons a outra substância ou diminuir o número de oxidação da outra substância. O redutor é a substância que possui o elemento que se oxida, causando a redução de outro.

AGRICULTURA ORGÂNICA: surgiu de trabalhos do pesquisador Sir Albert Howard, entre as décadas de 20 a 40 na India. Sua base mestra é a manutenção da fertilidade do solo e da sanidade geral das plantas e animais pela adubação orgânica, diversificação e rotação de culturas. Suas principais características são: utilizam a reciclagem de resíduos sólidos, usos de adubos verdes e restos de culturas, usos de rochas minerais, usos de manejo e controle biológico de insetos, mantendo a sanidade e fertilidade do solo para suprir as plantas de nutrientes e controlar os insetos, pragas, moléstias e ervas invas. Exclui o emprego de compostos sintéticos como fertilizantes, pesticidas, reguladores de crescimento e aditivos alimentares para os animais. É uma tecnologia
de processo, em contraposição da tecnologia de produtos (convencional), gerando independência, poder de decisão, conhecimento e controle dos meios de produção, produzindo e reciclando dos seus insumos.

AGROQUÍMICA: é a atividade que envolve agricultura e produtos químicos.

ÁGUA (H2O): é um líquido incolor, inodoro, insípido, transparente.

ÁGUA AROMATIZADA: tem estado cada vez mais presente nas cozinhas e geladeiras brasileiras. Receitas vão desde limão espremido na água, frutas e legumes até cravos e sementes. É possível escolher a mistura de acordo com seus objetivos, com a possibilidade de fazer a sua receita em sua própria casa.
=> Combina bastante com dias de verão, podendo ser servida para amigos e familiares que estejam de visita.
=> Mantém a hidratação do corpo, essencial para quem quer emagrecer ou enrijecer os músculos, além de estabelecer uma boa imunidade corporal.
=> As substâncias adicionadas à água ajudam no combate de toxinas presentes no corpo.
=> A alimentação acrescentada de água aromatizada auxilia no desinchação do corpo.
=> Possui propriedades anti-inflamatórias, sendo útil no combate e na prevenção de algumas doenças.
=> => A água aromatizada retarda o envelhecimento.
É uma opção que diversifica a obrigação de consumo padrão de água por dia, o que pode ajudar muito os mais esquecidos ou descuidados com a hidratação.
=> Regula o consumo de calorias e a queima de gordura, pois possui propriedade termogênica.
São diversas as possibilidades para fazer a mistura: abacaxi, hortelã, pimenta, alecrim, limão, mel, entre outros produtos.
A água aromatizada deixa uma maior sensação de saciedade do que a água natural. Por isso que ela também pode ajudar a emagrecer.
Possui efeito calmante e anti-stress, reduzindo a sobrecarga física e emocional do dia.

ÁGUA, FORÇA DA: ao passar do estado líquido ao sólido o volume da água aumenta cerca de 9%.  Este aumento de volume pode exercer grandes pressões sobre recipientes que contenham a água, chegando até
a quebrar garrafas de ferro fundido com um centímetro
de espessura.

ÁGUAS AMONÍACAIS: são águas obtidas da destilação seca da hulha, apresentando elevada concentração de amônia; pode ser empregada para a fabricação de fertilizantes ou como matéria-prima para a síntese de ácido nítrico.

ÁGUA BORICADA: solução límpida, incolor e inodora.
É uma solução a 3% de ácido bórico, possui ação antisséptica, atuando como antibacteriano e antifúngico. Uso externo em afecções da pele e oculares.

ÁGUA BRANDA: é uma água predominantemente livre de íons cálcio (Ca+2) e de íons magnésio (Mg+2).

ÁGUA CARBONATADA: é uma água que tem uma certa quantidade de dióxido de carbono misturado, transformando-se numa bebida agradavelmente ácida e refrescante. Esta mistura, mais açúcar e uma substância com sabor de frutas gerou o que hoje conhecemos por refresco.

ÁGUA DE BARITA [Ba(OH)2 ]: solução aquosa de hidróxido de bário – apresenta caráter alcalino ou básico, utilizada em análises qualitativas para identificação de gás carbônico e carbonatos.

ÁGUA DE CEVADA: prepara-se cozinhando 100 g de cevada perolada em água fria suficiente para, após 30 minutos de fervura, resultar 1 litro de cozimento (em média, 1 litro de água para cada 50 g de cevada). Depois de cozida, deixa-se em repouso por alguns minutos e filtra-se, espremendo bem o cozimento. A água de cevada assim obtida pode ser ingerida ao natural ou adoçada com mel ou açúcar mascavo. Aplaca a sede, é diurética, nutritiva, laxativa e útil nos transtornos da digestão. No verão, resfriada com gelo e misturada ao suco de limão é um dos melhores refrigerantes.

Recomenda-se às mulheres no período de lactação e a todos cujas funções intestinais são deficientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário