sábado, 3 de maio de 2014

TERMOS - LETRAS Af => Ai

EM TESTES PARA FUTURA CORREÇÃO E PUBLICAÇÃO

AFINIDADE ELETRÔNICA: expressa a tendência de um elemento químico receber elétrons, ou seja, quanto mais eletronegativo maior essa tendência.

ÁGAR-ÁGAR: é um extrato de certas espécies de algas marinhas vermelhas da classe Rhodophyceae que é usado como um agente gelatinoso usado em ambientes de cultura microbiológica, produtos alimentares,  farmacêuticos, e em geleias e cremes cosméticos.

ÁGATA:  é uma subvariedade de Calcedônia, ou seja, é um tipo de quartzo. Caracteriza-se pela variedade de cores, geralmente dispostas em faixas paralelas. Encontram-se nos poros das lavas vulcânicas.

AGENTE DESIDRATANTE: removedor da água de uma outra substância através de uma reação química chamada desidratação. Alguns agentes desidratantes podem remover hidrogênio e oxigênio na relação 2:1 para formar água onde ela antes não existia. Ex: ácido sulfúrico.

AGENTE ELETROFÍLICO: é uma substância com falta de elétrons, íon positivo, liga a uma parte de outra molécula com excesso de elétrons. É um ácido segundo a Teoria de Lewis.

AGENTE EXTINTOR: é todo material que, aplicado ao fogo, interfere na sua química, provocando uma descontinuidade em um ou mais lados do tetraedro do fogo, alterando as condições para que haja fogo. Os agentes extintores podem ser encontrados nos estados sólidos, líquidos ou gasosos.
Exemplos: água, espuma (química e mecânica), gás carbônico, pó químico seco, agentes  halogenados (HALON), agentes improvisados como areia, cobertor, tampa de vasilhame, etc, que normalmente extinguem o incêndio por abafamento, ou seja, retiram todo o oxigênio a ser consumido pelo fogo.

AGENTES IRRITANTES: certas substâncias irritam a pele e outras produzem uma reação à qual as pessoas são “alérgicas” - ambas desencadeiam dermatite em algumas pessoas. É importante ter condições de diferenciar os dois tipos. Como exemplo de substâncias irritantes citamos os detergentes, sabões, produtos para limpeza doméstica, tintas, colas, grandes variações de temperatura em termos meteorológicos, ar condicionado, certas verduras/legumes e sucos de frutas.

AGENTE LARANJA: é um herbicida que derruba as folhas das árvores. Foi chamado assim porque era guardado pelos soldados em tonéis cor de laranja.

AGENTE NUCLEOFÍLICO: substância com elétrons disponíveis, que pode se ligar a uma parte positiva, deficiente de elétrons de outra molécula. É uma base de Lewis.

AGENTE OXIDANTE: substância que pode aceitar elétrons provenientes de outra substância ou aumentar o número de oxidação da outra substância. Oxidante é a substância que possui o elemento que se reduz, causando a oxidação de outro.

AGENTE REDUTOR: substância que pode dar elétrons a outra substância ou diminuir o número de oxidação da outra substância. O redutor é a substância que possui o elemento que se oxida, causando a redução de outro.

AGRICULTURA ORGÂNICA: surgiu de trabalhos do pesquisador Sir Albert Howard, entre as décadas de 20 a 40 na India. Sua base mestra é a manutenção da fertilidade do solo e da sanidade geral das plantas e animais pela adubação orgânica, diversificação e rotação de culturas. Suas principais características são: utilizam a reciclagem de resíduos sólidos, usos de adubos verdes e restos de culturas, usos de rochas minerais, usos de manejo e controle biológico de insetos, mantendo-a sanidade e fertilidade do solo para suprir as plantas de nutrientes e controlar os insetos, pragas, moléstias e ervas invas. Exclui o emprego de compostos sintéticos como fertilizantes, pesticidas, reguladores de crescimento e aditivos alimentares para os animais. É uma tecnologia de processo, em contraposição da tecnologia de produtos (convencional), gerando independência, poder de decisão, conhecimento e controle dos meios de produção, produzindo e reciclando dos seus insumos.

AGROQUÍMICA: é a atividade que envolve agricultura e produtos químicos.

ÁGUA (H2O): é um líquido incolor, inodoro, insípido, transparente.

ÁGUA, FORÇA DA: ao passar do estado líquido ao sólido o volume da água aumenta cerca de 9%.  Este aumento de volume pode exercer grandes pressões sobre recipientes que contenham a água, chegando até a quebrar garrafas de ferro fundido com um centímetro de espessura.

ÁGUAS AMONÍACAIS: são águas obtidas da destilação seca da hulha, apresentando elevada concentração de amônia; pode ser empregada para a fabricação de fertilizantes ou como matéria-prima para a síntese de ácido nítrico.

ÁGUA BORICADA: solução límpida, incolor e inodora. É uma solução a 3% de ácido bórico, possui ação antisséptica, atuando como antibacteriano e antifúngico. Uso externo em afecções da pele e oculares.

ÁGUA BRANDA: é uma água predominantemente livre de íons cálcio (Ca2+) e de íons magnésio (Mg2+).

ÁGUA CARBONATADA: é uma água que tem uma certa quantidade de dióxido de carbono misturado, transformando-se numa bebida agradavelmente ácida e refrescante. Esta mistura, mais açúcar e uma substância com sabor de frutas gerou o que hoje conhecemos por refresco.

ÁGUA DE BARITA [Ba(OH)2 ]: solução aquosa de hidróxido de bário – apresenta caráter alcalino ou básico, utilizada em análises qualitativas para identificação de gás carbônico e carbonatos.

ÁGUA DE CEVADA: prepara-se cozinhando 100 g de cevada perolada em água fria suficiente para, após 30 minutos de fervura, resultar 1 litro de cozimento (em média, 1 litro de água para cada 50 g de cevada). Depois de cozida, deixa-se em repouso por alguns minutos e filtra-se, espremendo bem o cozimento. A água de cevada assim obtida pode ser ingerida ao natural ou adoçada com mel ou açúcar mascavo. Aplaca a sede, é diurética, nutritiva, laxativa e útil nos transtornos da digestão. No verão, resfriada com gelo e misturada ao suco de limão é um dos melhores refrigerantes.
Recomenda-se às mulheres no período de lactação e a todos cujas funções intestinais são deficientes.

ÁGUA DE CAL [ Ca(OH)2]: solução aquosa de hidróxido de cálcio apresenta caráter alcalino ou básico, também usada em análise qualitativa para identificação de gás carbônico e carbonatos.

ÁGUA DE CRISTALIZAÇÃO: é a água presente em compostos cristalinos em determinadas proporções. Muitos sais cristalinos formam compostos hidratados contendo 1, 2, 3 ou mais moléculas de água por molécula de composto e a água pode ser aprisionada no cristal de várias formas. Assim, as moléculas de água podem simplesmente ocupar posições na rede do cristal ou formar ligações com os ânions e os cátions presentes.

ÁGUA DE COCO: vem sendo usada há séculos pela população nativa do litoral brasileiro e da região Amazônica para saciar a sede, como substituto da água, e ,também, para repor eletrólitos nos casos de desidratação. Estas propriedades salutares decorrem de sua composição química bem equilibrada, resultando numa solução isotônica natural com sabor muito agradável. É muito importante que eletrólitos, tais como sódio e potássio, estejam presentes na composição das bebidas isotônicas, a fim de possibilitar a recuperação das perdas desses eletrólitos através da urina e da pele.
Eletrólitos e água em soluções isotônicas são mais rapidamente absorvidos do que em outras situações, recuperando prontamente as perdas destes nutrientes. A água de coco é a única bebida isotônica natural disponível comercialmente. A composição aproximada da água-de-coco por 100 mililitros é: energia (20calorias); proteínas (0,1g); carbodratos (5,5g); lipídios (0,05g); íon sódio (25mg); íon potássio (160mg); íon cloreto (20mg); íon cálcio (5mg); íon fosfato (0,4mg); íon magnésio (0,45mg).

ÁGUA DEIONIZADA: o termo deionizada é o processo de remoção total dos íons presentes na água, através de resinas catiônicas e aniônicas.

ÁGUA DESTILADA: é uma água que foi purificada por aquecimento e posterior condensação de modo a eliminar os sais dissolvidos e outras impurezas. Processo chamado de destilação simples.

ÁGUA DOCE: as águas doces não tem sabor adocicado. São assim chamadas porque não tem sais dissolvidos em quantidade suficiente para lhes conferir sabor salgado, são as águas da chuva, dos rios e de muitos lagos.

ÁGUA DURA: água de origem natural, rica em sais de cálcio e magnésio; a água nessas condições dificulta a ação de detergentes e sabões, não forma espuma em virtude da formação de sais de cálcio e magnésio insolúveis e pode gerar incrustações em tubulações industriais para transporte de vapor com risco de obstrução e explosão de caldeiras.

ÁGUA EM MARTE: o pequeno veículo (rover) Opportunity escavou sistematicamente a cratera em que desceu na superfície de Marte, a qual foi denominada Meridiani Planum. Aparelhos sofisticados de alta precisão foram usados para perfurar o local, até finalmente encontrar o que os cientistas haviam ido de fato procurar no planeta vizinho: o minério “Jarosita”! E acharam! A Jarosita era um minério sem nenhuma importância – pelo menos até agora – e foi identificada pela primeira vez em uma região da Espanha, chamada Jaroso. Quimicamente, a Jarosita é um hidróxido de potássio e ferro, que só se forma a partir de ácido sulfúrico em presença de água subterrânea. A conclusão foi óbvia: havendo Jarosita, deve obrigatoriamente ter existido água em abundância, pelo menos naquela região de Marte; essa existência é um indício da possibilidade de ter havido alguma forma de vida naquele período no planeta vermelho.

ÁGUA-MÃE: solução de sais que permanecem após a cristalização de cloreto de sódio da água do mar.

ÁGUA MINERAL: as características minerais da água dependem do tipo de rocha pelo qual ela passa. Para que essa mineralização ocorra a água precisa brotar de um local bastante profundo e ter um ciclo subterrâneo longo. Outro aspecto importante  é a temperatura. As fontes que brotam de locais onde a formação rochosa é vulcânica são quentes, e isso faz com que a rocha se dissolva mais facilmente e se incorpore com mais rapidez à água. Existem casos em que a água pode ser quente, mas não ocorre mineralização, porque o ciclo subterrâneo dela foi muito curto.

ÁGUA MINERAL ALCALINA: ingerida auxilia no tratamento de distúrbios do tubo digestivo. Recomendada também para quem sofre de vesícula preguiçosa, pois estimula a contração vesicular.

ÁGUA MINERAL BICARBONATADA: o bicarbonato de sódio presente em sua composição auxilia no tratamento de gastrites e de alguns tipos de úlceras e de esofagite. É bastante digestiva.

ÀGUA MINERAL RADIOATIVA: possui radônio, gás nobre que estimula o metabolismo e age nos sistemas digestivos e respiratórios.

ÁGUA-MÃE: é uma solução de sais que permanecem após a separação do cloreto de sódio, por cristalização, da água do mar.

ÁGUA MINERAL: as características minerais da água dependem do tipo de rocha pelo qual ela passa. Para que essa mineralização ocorra a água precisa brotar de um local bastante profundo e ter um ciclo subterrâneo longo. Outro aspecto importante  é a temperatura. As fontes que brotam de locais onde a formação rochosa é vulcânica são quentes, e isso faz com que a rocha se dissolva mais facilmente e se incorpore com mais rapidez à água. 

ÁGUA MINERAL ALCALINA: ou básica, ingerida auxilia no tratamento de distúrbios do tubo digestivo. Recomendada para quem sofre de vesícula preguiçosa, pois estimula a contração vesicular.

ÁGUA MINERAL CARBÔNICA: possui dióxido de carbono, que atua na superfície da pele, provocando vasodilatação. É indicada para hipertensão arterial leve e moderada e para insuficiência arterial periférica.

ÁGUA MINERAL FERRUGINOSA: como possui íons ferrosos (Fe2+), sua ingestão é recomendada para pessoas com anemia.

ÁGUA MINERAL MAGNESIANA: contém íons magnésio (Mg2+), substância que, quando ingerida, exerce função laxante e desintoxicante.

ÁGUA MINERAL OLIGOMINERAL: possui diversos elementos na forma de íons em sua composição, como sódio(Na1+), cloro(Cl1-), alumínio(Al3+), magnésio(Mg2+), manganês(Mn2+) e litio(Li1+), mas não se sabe se essas substâncias estão presentes em quantidades suficiente para atuar no organismo.

ÁGUA MINERAL RADIOATIVA: possui radônio, gás nobre que estimula o metabolismo e age nos sistemas digestivos e respiratórios. 

Sua inalação é indicada para o tratamento de asma, acredita-se que tenha um efeito sedativo e que facilite o equilíbrio do sistema endócrino. Pode ser ingerida, já que o radônio permanece ativo por pouco tempo no organismo, o que elimina o risco de contaminação; nesse caso, atua como diurético.

ÁGUA MINERAL SÓDICA: seu uso é delicado, porque os íons sódio(Na1+) pode provocar inchaço se for ingerido em grandes quantidades. O banho pode auxiliar em problemas reumáticos.

ÀGUA MINERAL SULFUROSA: ou sulfurada, é a mais comum nas estâncias termais brasileiras. Possui íons de enxofre em sua composição, podendo ser inalada, ingerida ou utilizada em banhos de imersão. Indicada para problemas articulares, laringites, bronquites e sinusites, também atua como cicatrizante, desintoxicante e estimulante do metabolismo. 
    
ÁGUA OXIGENADA: solução aquosa de peróxido de hidrogênio (H2O2(aq)), utilizada como agente descolorante e antisséptico; a decomposição da água oxigenada produz água e oxigênio. É vendida a  10, 20 ou 30 volumes: esse valor indica o número de volumes de oxigênio produzidos na decomposição de 1 volume da solução: quanto maior o número de volumes, maior a concentração da solução em peróxido de hidrogênio. A decomposição é normalmente lenta, entretanto quando utilizada em feridas,  há uma rápida produção de oxigênio, em virtude da ação catalítica da enzima catalase.

ÁGUA PESADA (D2O): ou óxido de deutério, é um líquido incolor, que forma cristais hexagonais quando solidificado. O deutério é um isótopo do hidrogênio com número de massa igual a 2. 
Densidade = 1,105g/cm3
Ponto de fusão = 3,8ºC
Ponto de ebulição = 101,4ºC
Massa molar = 20gramas/mol
O óxido de deutério ocorre naturalmente em pequena quantidade, cerca de 0,003% por peso, em água natural, da qual pode ser separado por destilação fracionada ou por eletrólise. 

ÁGUA, PONTO CRÍTICO DA: a temperatura acima da qual um líquido ferve, independente da pressão, é a temperatura crítica. 
A temperatura crítica da água e de 374,2ºC. 
A pressão crítica(que é a pressão limite em que a água se mantém líquida à temperatura crítica) é 218,3 atm ou 165.908mm de Hg.

ÁGUA, PONTO TRIPLO: a água tem no ponto triplo temperatura igual a 273,16Kelvin ou 0,0098ºC e pressão igual a 4,579mm de Hg ou 0,006atm.

ÁGUA POTÁVEL: potável significa “que se pode beber”. Para ser ingerida é essencial que a água não contenha elementos nocivos à saúde. Mas não é só isso. Para ser bebida pelo ser humano e utilizada no preparo dos alimentos e na higiene corporal, torna-se necessário que a água atenda a certos requisitos, isto é, que não possua sabor, odor ou aparência desagradável.

ÁGUA PURA: é a água sem sais minerais dissolvidos. É obtida através de tratamentos específicos, como destilações sucessivas ou pela passagem através de colunas, que contenham resinas capazes de reter íons, geralmente com a finalidade de ser usada em investigações científicas.

ÁGUA RÉGIA: uma mistura de 10 mililitros de ácido nítrico concentrado e de 30 mililitros de ácido clorídrico concentrado na proporção 1:3 respectivamente, ocorrendo a seguinte reação:

1HNO3 + 3HCl => 2H2O + NOCl + Cl2

É uma mistura oxidante muito poderosa e que dissolve todos os metais (exceto a prata que forma um cloreto insolúvel) incluindo metais nobres como o ouro e a platina, daí o nome (água real). Pensa-se que o cloreto de nitrosilo (NOCl) é um dos constituintes ativos.

ÁGUA RESIDUAL: qualquer despejo ou resíduo líquido com potencialidade de causar poluição ou resíduos líquidos ou de natureza sólida conduzidos pela água, gerados pelas atividades comerciais, domésticas (operações de lavagem, excreções humanas, etc...) ou industriais.

ÁGUA SALOBRA: é aquela que tem mais sais dissolvidos que a água doce, mas menos que a água do mar. Tecnicamente, considera-se água salobra a que possui entre 0,5 e 30 gramas de sal por litro. A água salobra é típica dos estuários e resulta da mistura da água do rio correspondente com a água do mar. Também se encontra água salobra de origem fóssil em certos aquíferos associados a rochas salinas.

ÁGUA SANITÁRIA: é uma mistura basicamente formada por hipoclorito de sódio (como cloro ativo), hidróxido de sódio e água potável. É usada como alvejante, desinfetante e germicida de uso universal.

ÁGUA SUBTERRÂNEA: água que preenche os poros e fraturas das rochas abaixo da superfície terrestre na zona de saturação e que é o manancial hidrogeológico da Terra. Os rios kársticos que correm livremente por cavernas bem como as drenagens subglaciais em geleiras devem ser vistos como casos muito especiais do conceito normal-mente usado para água subterrânea.

ÁGUA TERMAL:  é a água que, além de conter sais minerais, sai do solo com temperatura elevada. O banho com água termal é excelente para a saúde. Essa água limpa os poros da pele, regula as funções intestinais e cura certas lesões dermatológicas (doenças da pele). No Brasil, existem numerosas fontes de águas minerais e de águas termais.

AGUARDENTE: “marvada”, “branquinha”, “pinga”, “aquela que matou o guarda”e todos os seus sinônimos e similares ganha sabor e vida. Os primeiros registros de produção de aguardente a partir da fermentação da cana remontam ao Egito antigo, onde a planta asiática da família das gramíneas passou a ser cultivada para esse fim. O nome aguardente vem do latim “acqua ardens”. São os árabes, porém, que vão desenvolver os melhores equipamentos para a produção de bebidas destiladas, uma tecnologia que se espalha pelo mundo. Na Itália, dá origem à “grappa”, nas terras germânicas ao “kirsch”, na Escócia ao “uísque” e em Portugal à “bagaceira”. No Brasil, surge a cachaça. “Num engenho da Capitania de São Vicente, entre 1532 e 1548, começa a ser produzido o vinho de cana-de-açúcar – garapa azeda”, anotou um empresário até chegar ao nome pelo qual é mais conhecida. “Os senhores de engenho passam a servir o tal caldo, denominado de cagaça, para os escravos”. Com o tempo, a palavra mudou para cachaça.

AGUARRÁS: aguarrás Mineral BR, também chamada de Mineral Spirit, é composta de uma mistura de hidrocarbonetos alifáticos, com faixa de destilação compreendida entre 151 e 240ºC. Uma das características principais é possuir baixo teor de enxofre (BTE), que lhe confere um odor pouco pronunciado. Este baixo teor é obtido pelo processo de desodorização. Esta técnica permite a retirada de compostos de enxofre (mercaptans, tiofenos). A Aguarrás Mineral possui grande poder de solvência e seu ponto de fulgor oferece relativa segurança. Muito usada em lavanderias: no processo de lavagem a seco, apresentando vantagens sobre os solventes sintéticos (percloroetileno): menor custo por litro e por quantidade de roupa lavada; vapores menos tóxicos e que não atacam a camada de ozônio; mais estável e menos corrosivo; fácil recuperação. Na formulação de tintas e como diluente de resinas ou vernizes. Na fabricação de ceras para assoalhos, na formulação de produtos para limpeza e polidores. Como desengordurante de couros, na limpeza industrial de máquinas, peças metálicas e ferramentas.

AIDS: a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida é uma doença infecto-contagiosa transmitida pelo HIV (vírus da imunodeficiência humana). Foi primeiramente identificada nos Estados Unidos em 1981 e desde então vem se alastrando na forma de epidemia pelo mundo todo. As principais vias de transmissão do vírus são:
a) relacionamentos sexuais sem preservativos;
b) seringas contaminadas, no consumo de drogas injetáveis;
c) amamentação quando a mãe está infectada.

AIRBAG: os dispositivos de segurança denominados airbags são rapidamente acionados quando um veículo pára bruscamente em uma colisão. Nessa situação, uma faísca elétrica inicia uma série de reações químicas envolvendo uma mistura de azida de sódio (NaN3),  nitrato de potássio (KNO3)  e  óxido  de silício (SiO2), que ocorre na seguinte seqüência: a azida de sódio decompõe-se em sódio metálico e nitrogênio molecular; o sódio metálico gerado reage com  o  nitrato  de  potássio,  gerando  óxido  de potássio, óxido de sódio e mais nitrogênio molecular; os óxidos alcalinos então reagem com óxido de silício, formando silicatos alcalinos estáveis e não tóxicos. A bolsa infla após uma grande quantidade de gás nitrogênio ou nitrogênio molecular ser produzida em fração de segundos. A energia de ativação destas reações é a faísca elétrica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário